Skip to main content

RAÍZES e LAÇOS

algumas famílias nordestinas
INÍCIO
FAMÍLIAS
PERSONAGENS
ENGENHOS
GENEALOGIA
FOTOS
QUEM SOU
CONTATO
ENGENHOS E RAÍZES

Dos engenhos da minha terra
Só os nomes fazem sonhar:
-- Esperança!
-- Estrêla d'Alva!
-- Flor do Bosque!
-- Bom Mirar!
Ascenso Ferreira
Moenda típica dos engenhos de Pernambuco no século XVII

Clique nos links para exibir o conteúdo
     Engenhos existentes nas Capitanias de Itamaracá, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte
      Engenhos da Província da Paraíba do Norte
      Secretaria de Governo da Paraíba - 19/07/1851 a 30/04/1851 - Administração do Secretário Lindolfo José Correia das Neves
 
4 - PERNAMBUCO
 
 
                 a. BAETÉ (BAHETÉ, BATHÉ) - Barreiros
 
 
                 b. JUSSARAL - Sirinhaém

                 c. CALIFÓRNIA - Sirinhaém

                 d. CAMEVOU - Palmares 
 

 
A história das famílias nordestinas está guardada nos velhos e cobiçados engenhos de açucar e neles podemos descobrir muita informação sobre nossos ancestrais. Os engenhos floresceram em Pernambuco até meados do século XIX, quando o açucar perdeu valor no mercado internacional e daí em diante, para atender à crise, passaram por drásticas transformações. Muitos desapareceram, engolidos pelas grandes usinas, outros permaneceram, "de fogo morto", ao abandono. Naquela época, os títulos de propriedade passavam de mãos em mãos como cartas de baralho.

Os donos de engenhos levavam uma vida árdua, mas muitos viveram em grande opulência enquanto o açucar era o ouro branco na economia mundial. Com a defazagem do preço do aúcar, muitos senhores de engenho foram à ruína da noite para o dia. Os mais espertos ou os que ainda tinham algum lastro, venderam suas terras para as usinas e se mudaram para as capitais. Assim sucedeu com os meus ancestrais, restando-nos deles apenas umas poucas lembranças e uma imensa nostalgia.

Na busca das minhas raízes, passei a compilar listas de engenhos de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte e para minha grande surpresa, encontrei vários parentes. Por essa razão decidi colocar os dados à disposição, mesmo que não se trate de um trabalho literário - apenas uma simples coletânea de dados para facilitar as pesquisas.
As listas parciais estão organizada por Estado e Município, em ordem alfabética. Evidentemente, não são completas e podem conter alguns êrros, os quais teria prazer em corrigir. Os nomes citados correspondem a pessoas que tiveram, em alguma época, algum vínculo com a propriedade, podendo ter sido proprietário, rendeiro, morador ou até mesmo algum parente destes.

É extremamente difícil compilar uma lista exata, devido principalmente às mudanças políticas do território - criação ou desmembramento de municípios e até de Estados, como é o caso de Pernambuco e Alagoas. Muitos engenhos também foram desmembrados, por força econômica ou por testamento familiar. Para complicar ainda mais, a jurisdição eclesiástica das freguesias (municípios) e dos engenhos nem sempre corresponderam à jurisdição política. Por estas e outras razões pode haver uma repetição de nomes e localidades.

Eventualmente incluirei também o nome das engenhocas (engenhos de aguardente e rapadura) e das fazendas de alguns municípios, principalmente as da região da zona da mata até a Serra do Ororubá.

Se encontrar algum equívoco ou tiver alguma informação que queira contribuir, fique à vontade. Gostaria de incluir dados mais específicos, fotos e vínculos a outros sites sobre todos os engenhos, principalmente os relacionados à minha família.
 


OBRAS PESQUISADAS


- Arquivos Eclesiais de Recife, Olinda, Escada, Barreiros, Água Preta, Sirinhaém, Palmares, Barreiros, Cimbres, Buíque e outros;
- Almanach de Pernambuco – 1900;
- Almanach de Pernambuco – 1902;

- Revista do Instituo Archeológico e Geográfico de Pernambuco – Tomo IV
Jan. e Março de 1883 – Tipografia Industrial, Recife - 1883;
- Fundação Joaquim Nabuco – Fotos disponíveis em
dominiopublico.com.br;

- Dicionário Bibliográfico Brazileiro - Dr. Augusto Victoriano Alves Sacramento Blake, 3o. Volume, Imprensa Nacional,, RJ, 1895;

- Dicionário Chorográphico e Estatístico de Pernambuco; Sebastião de Vasconcelos Galvão - Imprensa Nacional, RJ, 1908, Vol. A-Q

  478 pp. - Google, cópia da Stanford University;

- Engenhos da Província da Paraíba do Norte - Secretaria de Governo da Paraíba - 19/07/1851 a 30/04/1852 - Administração do

  Secretário Lindolfo José Correia das Neves.