Skip to main content

RAÍZES e LAÇOS

algumas famílias nordestinas
INÍCIO
FAMÍLIAS
PERSONAGENS
ENGENHOS
GENEALOGIA
FOTOS
QUEM SOU
CONTATO
ANCESTRAIS DA FAMILIA BARROS CARVALHO

Delano Carvalho - 10 de Abril de 2012

Recebi, com muita satisfação um e-mail da minha amiga virtual Clara Lins de Albuquerque - talvez até parente - contendo cinco fotos digitais da cópia de um manuscrito deixado por Francisco Cavalcanti de Albuquerque, delineando a sua ascendência e descendência. Na falta de outros dados comprobatórios, não posso validar a informação que Francisco nos deixou, mas tampouco posso ignorá-la. Dou ao documento o valor e a importância que ele merece e espero poder validá-lo com minhas posteriores pesquisas.

 

Mantive o texto intacto, apenas grifando os nomes e modificando a apresentação, para facilitar a leitura.

O texto foi transcrito por Aída da Cunha Novaes no ano de 1959, copiado de um antigo manuscrito deixado por um seu antepassado, Francisco Cavalcanti de Albuquerque, que viveu nos fins do século XVIII e princípios do século XIX. O manuscrito foi redigido pelo próprio punho de Francisco Cavalcanti. A letra é de um cursivo perfeito. O documento está ilegível, em alguns lugares, mas ainda assim o teremos reproduzido na íntegra.


Francisco Cavalcanti de Albuquerque se diz filho de José Gomes Chacon e Clara Freire da Cunha, meus hexa avôs - e irmão de minha penta avó Catarina Freire da Cunha, casada em Russas, Ceará, com o Capitão Cosme Ribeiro Bessa, filho do Sargento-Mor português Manoel Ribeiro Bessa e da olindense Ana de Holanda Cavalcanti - viúva que ficara de José Tavares Sarmento. e filha de Christovão de Holanda Cavalcanti e Ana Freire de Azevedo. Francisco Cavalcanti de Albuquerque casou com D. Antônia Cavalcanti de Albuquerque, filha do Capitão-Mor Francisco Berenguer de Andrada e de sua mulher, D. Maria Lins de Albuquerque, irmã de José Lins Cavalcanti de Albuquerque.

 

Na Nobiliarchia Pernambucana, Borges da Fonseca se refere, equivocadamente, a Manoel Ribeiro Pessoa - creditando, também erroneamente, vários filhos do casal ao anterior casamento de Ana de Holanda Cavalcanti com José Tavares Sarmento, quando em verdade não houve descendência do primeiro enlace.


Cosme Ribeiro Bessa, (que também se assinava Cosme de Holanda Cavalcanti) e Catarina Freire da Cunha foram pais de Clara Freire da Cunha e Ana de Holanda Cavalcanti, minhas tetravós, respectivas mães dos meus trisavôs, o Tenente-Coronel João Florentino Cavalcanti de Albuquerque e Antônia Florentina de Albuquerque - primos coirmãos, os quais se casaram em Russas, Ceará e eventualmente se mudaram para Pernambuco por volta de 1845.

 

Em 1850 João Florentino e seus filhos já marcavam presença em Sirinhaém, na cerimônia de batismo de vários de seus escravos no Engenho Recanto, conforme assento eclesial de batismo guardado na Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Sirinhaém.

 

Pelo que informa Francisco, José Gomes Chacon e Clara Freire da Cunha tiveram doze filhos, mas quatro fêmeas faleceram. Resultariam oito vivos, dos quais ele mencionou apenas sete. Pesquisando a obra "Cronologia Pernambucana", de Nelson Barbalho (Volume 2, página 188), onde o autor trata da descendência do Capitão Comandante do Ararobá - Manoel Leita da Silva - e de sua esposa Maria Bezerra de Araújo Cavalcanti de Albuquerque:

 

                              "{N13} - Maria Rosa Bezerra Cavalcanti de Albuquerque, casada com PEDRO CAVALCANTI DA CUNHA E ANDRADA,

                              Juiz Ordinário e Agricultor, proprietário de terras no Ararobá,

                              filho de JOSÉ GOMES CHACON e CLARA FREIRE DA CUNHA. Com sucessão."

 

PEDRO CAVALCANTI DA CUNHA E ANDRADA casou, em primeiras núpcias, com Maria Rosa Bezerra Cavalcanti de Albuquerque, filha do Capitão Luis Cavalcanti de Albuquerque e Maria Teresa da Soledade - neta paterna de Manoel Leite da Silva e Maria Bezerra de Araújo Cavalcanti de Albuquerque e neta materna de Custódio Ferreira de Carvalho e Suzana da Silva. O casal teve ao menos uma filha, descrita mais adiante.

 

Após o falecimento de sua primeira esposa, Pedro Cavalcanti da Cunha e Andrada casou-se com Damiana de Moura Bezerra, natural de Igarassu, filha de Simeão Correia Lima e Ana de Oliveira Maciel - e consequentemente, irmã do Capitão André Cavalcanti de Albuquerque Arcoverde, esposo de Úrsula Jerônima Cavalcanti de Albuquerque, a qual era irmã de Maria Rosa Bezerra Cavalcanti de Albuquerque.

 

Esta menção de Nelson Barbalho, além de ser muito reveladora, valida a existência de Clara Freire da Cunha e o seu relacionamento conjugal com José Gomes Chacon - conforme descreveu o filho do casal - Francisco Cavalcanti de Albuquerque, no seu manuscrito aqui citado. Agora ficamos imaginando por que Francisco não incluiu este seu irmão no manuscrito.


PEDRO CAVALCANTI DA CUNHA E ANDRADA e MARIA ROSA BEZERRA CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE tiveram apenas uma filha, Rita Albuquerque Cavalcanti de Andrade, a qual foi casada com Joaquim de Oliveira Melo Cavalcanti, e tiveram dois filhos, em cuja descendência se encontra o Historiador e Genealogista Orlando Cavalcanti:

1. Isabel Francelina Cavalcanti, casada com o fazendeiro José Gomes Cavalcanti - pais de:

 

    1.1. Lourenço de Andrade Cavalcanti, casado com Maria Generosa Cavalcanti - pais de:

 

           1.1.1.  André Alves Cavalcanti, casado com Anália Cavalcanti, pais de:

 

                      1.1.1.1. Antenor Cavalcanti

 

                      1.1.1.2. Arlindo Cavalcanti

 

                      1.1.1.3. Adalgisa Cavalcanti

 

2. José de Melo Cavalcanti de Albuquerque, casado com Francisca Leite, filha de José Joaquim Ferreira da Silva e Maria Joaquina de Melo, pais de:

 

    2.1. Caetano de Melo Cavalcanti

 

    2.2..Targino de Melo Cavalcanti

 

    2.3. Herculano de Melo Cavalcanti, Coronel Comandante da 49a. Brigada da Cavalaria da Guarda Nacional de Pedra, Pernambuco.

           Casou com Dina Marques de Albuquerque Cavalcanti - pais de:

 

            2.2.1. Elvira Marques de Melo Cavalcanti

 

            2.2.2. Alfredo Marques de Albuquerque, Comendador, casado com Noeme Carneiro Leão, pais de:

 

                      2.2.2.1. Orlando Marques de Albuquerque Cavalcanti (ORLANDO CAVALCANTI)


MANUSCRITO DE FRANCISCO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE

Transcrito por Aída da Cunha Novaes - 27 de Maio de 1968


"Lembranças de quem foram meus pais e avós e de quem descenderam de cujas família me apelido para que meus filhos saibam quem foram seus avós e aonde foram seus nascimentos:

Primeiramente Jerônimo de Albuquerque, "o torto", natural de Lisboa, teve de D. Maria do Espirito Santo Arcoverde, Princesa dos Tabajaras a Dona Catharina de Albuquerque, que casou com Filippe Cavalcanti, Fidalgo de Florência de cujo matrimonio teve além de outros filhos a D. Filippa Cavalcanti de Albuquerque, que casou com Antônio de Holanda de Vasconcellos, filho de Arnau de Holanda e de sua mulher Brites Mendes de Vasconcellos, de cujo matrimonio, além de outros filhos, teve a Bartholomeu de Holanda Cavalcanti, que casou com Clara da Costa, filha legítima de Manoel da Costa Calheiros, Fidalgo da Ponte da Barca.

 

Desse matrimonio nasceu João Cavalcanti d'Albuquerque, por antonomásia o Bom, que foi Capitão Mor da cidade de Olinda. Casou com D. Bernarda de Albuquerque, filha de Jorge Teixeira de Albuquerque e de sua mulher; este Jorge Teixeira era filho do outro Jorge Teixeira casado com D. Simoa de Albuquerque, filha bastarda de Jerônimo de Albuquerque, o torto, de quem já falei;

 

do matrimonio do Capitão Mor João Cavalcanti de Albuquerque e de sua mulher, e prima D. Bernarda de Albuquerque, nasceu o Sargento Christovão de Holanda Cavalcanti de Albuquerque que casou com D. Anna Freire de Azevedo, filha do Sargento Mor do Costado, Domingos Gonçalves Freire, casado com D. Anna de Azevedo, filha de Antônio Gomes Salgueiro;

 

do matrimônio do Sargento-Mor Christovão de Holanda Cavalcanti d'Albuquerque e de sua mulher D. Anna Freire de Azevedo nasceu o Tenente Coronel Domingos Gonçalves Freire, que casou com Leonor da Cunha Pereira, filha de Diogo Carvalho de Sá e Albuquerque e de sua mulher, D. Mariana de Andrada Bezerra.


Diogo Carvalho de Sá e Albuquerque era filho de Fernão Carvalho de Sá, casado com D. Brites Lins de Albuquerque, 3a. neta do referido Felippe Cavalcanti.

 

Do referido Domingos Gonçalves Freire e de sua mulher D. Leonor da Cunha Pereira, nasceram Pedro da Cunha de Andrada, Diogo Cavalcanti de Albuquerque, D. Eugênia Freire da Cunha, e minha mãe D. Clara Freire da Cunha, que casou por contrato com meu pai, José Gomes Chacon, filho legitimo do Tenente Francisco Gomes Chacon, natural da Freguesia de Muribeca, casado com D. Flor - Florência de Oliveira, em cuja freguesia de Muribeca nasceu meu pai.

O Tenente Francisco Gomes Chacon foi filho de Manoel Gomes Chacon, e de sua mulher Maria Soares de Mello, natural de Ipojuca e Manoel Gomes Chacon natural da Praça de Almeida (?), é filho de Arnau (?) Gomes Chacon, cuja mulher ignoro o nome.

Do matrimonio de meu pai, José Gomes Chacon, houve doze filhos, quatro fêmeas faleceram;

-- A mais velha, D. JOANA PERPÉTUA DE DEUS, casou contra a vontade de seus pais, e de seus irmãos, com João Barbosa de Barros, e houve quatro filhos:

 

    -- Nicolau Barbosa

    -- Joaquim Pedro

    -- D. Maria

    -- D. Manoella.

-- Meu irmão, DOMINGOS GONÇALVES FREIRE, casou com sua prima legítima, D. Eugênia Freire de Mello,

    filha do Capitão Antônio Vieira de Mello e de sua mulher D. Eugenia Freire da Cunha, irmã de minha Mãe,

    de cujo matrimonio houve quatro filhos:

 

    -- Clara de Jesus,

    -- Maria - que casou com Luiz Corrêa, já viúvo,

    -- D. Luzia - que casou com Jeronimo Ribeiro,

    -- Antônio e D. Maria que morreram solteiros.

-- Meu irmão, JOÃO DA CUNHA CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE 

    Casou com sua prima legítima D. Eugenia Filippa Freire da Cunha,

    filha do meu tio Diogo Cavalcanti de Albuquerque - irmão de minha mãe - e de sua mulher D. Francisca, filha legitima do Capitão Antônio da Fonseca,

    Do referido matrimonio de meu irmão houve cinco filhos:

 

    -- O Reverendo Francisco Dionísio Cavalcanti de Albuquerque,

    -- Antônio de Holanda, que casou malmente,

    -- D. Clara da Cunha casou em vida de meu irmão, cujo marido ignoro o nome, porém não a qualidade,

    -- D. Felícia - que casou dizem que mal, e

    -- José - que existe solteiro.

-- Meu irmão JOSÉ GOMES CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE

    Casou com D. Anna Joaquina, filha do Tenente Antonio da Silva Fragoso, de quem teve quatro filhos:

    -- D. Maria,

    -- D. Anna,

    -- D. Antônia e

    -- José

-- Meu irmão, ANTÔNIO DE HOLANDA CAVALCANTI DE ANDRADA, casou duas vezes:

 

    A primeira com D. Maria, filha do referido Tenente Antônio da Silva Fragoso, com quem teve um filho:

 

    -- Antônio.

 

    A segunda com sua prima legítima, Eugênia Cavalcanti de Albuquerque,

    filha de Pedro da Cunha de Andrada e Brites Cavalcanti de Albuquerque,

    filha do Capitão Cipriano Guimarães e Eugênia Cavalcanti de Albuquerque

    (prima legitima de Domingos Gonçalves Freire - filho de Christovão de Holanda Cavalcanti).

    Tiveram 4 filhos:


    -- João Cavalcanti de Albuquerque;

    -- Clara - casou com Luiz Cavalcanti de Albuquerque;

    -- Brites - casou com Filipe Cavalcanti de Lacerda;
    -- Francisca (ainda solteira).

-- Minha irmã, D. CATHARINA FREIRE DA CUNHA, casou com o Capitão Cosme Ribeiro de Bessa, primo legitimo de minha mãe,

    filho do Sargento Mor Manoel Ribeiro de Bessa, natural de Lisboa e de sua mulher D. Anna de Holanda Cavalcanti d'Albuquerque;

    deste matrimonio teve minha irmã os filhos seguintes:


    -- José - que faleceu ainda pequeno;

 

    -- D. Clara Freire da Cunha, que casou com João Cavalcanti d'Albuquerque, filho do referido meu tio, Pedro da Cunha d'Andrada;


    -- D. Ana de Holanda Cavalcanti que casou com Antônio Vieira de Mello,

        filho do Capitão José Vieira de Mello e neto do já falecido Antônio Vieira e de minha tia Eugênia, prima de minha mãe.

 

-- Eu - FRANCISCO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE, que casei com D. Antônia Cavalcanti de Albuquerque,

    filha do Capitão- Mor Francisco Berenguer de Andrada e de sua mulher Maria Lins de Albuquerque,

    neta por parte paterna do Coronel João Cesar Falcão e de sua mulher D. Joanna Bezerra que era

    filha dos referidos meus avôs Diogo de Carvalho de Sá e Albuquerque e de sua mulher Mariana de Andrada Bezerra

    e pela parte materna, neta do meu tio Pedro da Cunha de Andrada, irmão de minha mãe.

    Casei com a dita senhora em 17 de Junho de 1792, um sábado.


    -- Nasceu meu primeiro filho, VICENTE, em um sábado pela uma hora da tarde, em 18 de Março de 1798,

       Batizou-se na Matriz da Vila de Goiana; batizou e pos os Santos Óleos o Reverendo Vigário do Taipú,

       João Marinho Falcão, sendo padrinho o Exmo. José Francisco de Paula Cavalcanti e madrinha minha

       prima e sogra Maria Lins de Albuquerque.

 

    -- Nasceu meu filho JOÃO na quinta feira, às dez horas da noite, 5 de Setembro de 1799 e o batizou o Reverendo

        José Vieira na capela do Engenho do MIranda, sendo padrinho o Capitão Antônio Gomes de Ávora, e

        madrinha sua mulher, D. Feliciana.

 

    -- Nasceu minha filha CLARA em uma segunda feira às quatro horas da tarde no 1o. de Novembro de 1801, dia de

        todos os santos e a batizou na capela de Nossa Senhora do Pilar, o Padre Joaquim José, Capelão do

        engenho Calogi; foram padrinhos o Capitão José César Falcão, madrinha sua tia D. Maria Lins de

        Albuquerque, irmã de sua mãe.


    -- Nasceu o meu filho JERÔNIMO em uma quinta feira, às oito horas da noite - 30 de Setembro de 1807, e o batizou

        na capela do Engenho de Miranda, o Reverendo Cônego José Joaquim de Albuquerque Maranhão, sendo

        padrinho, por procuração, o Capitão Joaquim José da Cunha Rego, com procuração que levou do Capitão

        Luiz da Costa; foi madrinha (ilegível)


    -- Nasceu minha filha FELÍCIA em uma quinta feira às seis horas e meia da noite, 23 de Setembro de 1813 e a

        batizou após os Santos Óleos o Padre Leandro Antônio Maria, na capela do Engenho da Boa Vista, sendo padrinho

        o Alferes Luiz Cavalcanti de Albuquerque Lacerda, madrinha a sua mulher D. Leonor.

 

27 de Maio de 1968 terminei de copiar estas notas - Aida da Cunha Novaes


COMENTÁRIOS SOBRE O MANUSCRITO DE FRANCISCO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE



Francisco Cavalcanti misturou alguns dados sobre os seus ancestrais e deixou de incluir o nome de um de seus irmãos, mas em geral seu relato merece credulidade. Nele encontramos vários ancestrais da família Barros Carvalho, conforme relatamos em seguida.

 

Francisco diz que João Cavalcanti de Albuquerque, o Bom, era filho de Bartholomeu de Holanda Cavalcanti e Clara da Costa, mas em tudo que li até agora consta que ele foi filho de Cristovão de Holanda de Albuquerque e Catarina da Costa Calheiros.

 

Os avôs de João Cavalcanti de Albuquerque, o Bom, foram;

Christovão de Holanda de Vasconcelos e Catharina Cavalcanti de Albuquerque – pelo lado paterno - e

Manoel da Costa Calheiros e Catharina Rodrigues – pelo lado materno.

 

Seus bisavôs, pelo lado paterno, foram:

Arnau Florentz de Holanda e Brites Mendes de Vasconcelos (pais de Christovão de Holanda de Vasconcelos)

Felipe Cavalcanti e Catharina de Albuquerque (pais de Catharina Cavalcanti de Albuquerque).

 

Bartholomeu de Holanda Cavalcanti, por sua vez, foi irmão de Christovão de Holanda de Albuquerque.

Ele foi senhor do Engendo da Aldeia, em Igarassu e casou com Justa da Costa (irmã de Clara da Costa).

Bartholomeu e Justa da Costa tiveram os seguintes filhos:

 

1. Jerônimo Cavalcanti de Albuquerque - que serviu na Guerra dos Holandeses e foi Cavaleiro da Ordem de Avis.

Casou com Catarina de Abreu e foram pais de Justa Cavalcanti, casada com Luiz Fernandes Delgado, filho de

Gaspar Fernandes Madeira e Anna Delgado.

 

2. Bartolomeu de Hollanda - senhor do engenho da Aldeia, em Igarassu

 

3. Ana Cavalcanti - casou com Álvaro Fragoso de Albuquerque (filho) e foram pais de:

 

3.1 - Jeronimo Fragoso de Albuquerque - casou com Isabel Carneiro de Albuquerque

 

3.2 - Duarte de Albuquerque Cavalcanti

Casou com Catarina de Albuquerque, filha de Pedro Fragoso de Albuquerque e Catarina Gomes de Abreu. Foram pais de:

 

3.2.1 - Joana Cavalcanti, casada com Francisco Coelho de Arouche (filho)

 

3.2.2 - Ana Cavalcanti, casada com Antonio da Motta Silveira

 

3.3 - Antônio Cavalcanti de Albuquerque

Casou com Semiana de Albuquerque, filha de Pedro Fragoso de Albuquerque e Catarina Gomes de Abreu. Foram pais de:

 

3.3.1 - João Cavalcanti de Albuquerque, que casou com Maria Alves Vieira

 

3.4 - Adrianna de Albuquerque

 

O manuscrito de Francisco Cavalcanti de Albuquerque revela a aproximação que existiu entre vários grupos familiares, entre eles:

 

1. Domingos Gonçalves Freire e Leonor da Cunha Pereira (neta de Fernão de Carvalho de Sá),

2. Antônio Vieira de Melo e Eugênia Freire da Cunha (filha de Domingos Gonçalves Freire),

3. Fernão de Carvalho de Sá e Brites Lins de Albuquerque

4. Cosme Ribeiro Bessa e Catarina Freire da Cunha (filha de José Gomes Chacon e Clara Freire da Cunha).


Pelo menos três filhos de Domingos Gonçalves Freire e Leonor da Cunha Pereira contribuíram para a genealogia da familia Barros Carvalho:

1. Clara Freire da Cunha, mãe de Catarina Freire da Cunha, a qual casou com seu primo Cosme Ribeiro Bessa, filho de Manoel Ribeiro Bessa e Ana de Holanda Cavalcanti, a qual era irmã de Domingos Gonçalves Freire.

2. Pedro da Cunha de Andrada - casou com Brites Cavalcanti de Albuquerque. Um de seus filhos. João Cavalcanti de Albuquerque, casou com sua prima legítima, Clara Freire da Cunha (homônima da avó),filha de Cosme Ribeiro Bessa e Catarina Freire da Cunha. Catarina Freire da Cunha era, por conseguinte, sobrinha de Pedro da Cunha de Andrada.

3. Eugênia Freire da Cunha - casou com Antônio Vieira de Melo, cujo neto, Antônio Vieira de Melo Leitão, filho de José Vieira de Melo e Maria de Holanda Cavalcanti de Albuquerque, casou com Ana de Holanda Cavalcanti, filha de Cosme Ribeiro Bessa e Catarina Freire da Cunha e irmã de Clara Freire da Cunha (a neta).

 

É importante ressaltar que houve, pelo menos, quatro Domingos Gonçalves Freire, o que pode causar grande confusão:

 

O primeiro é o portugues, pai de Ana Freire de Azevedo, esposa de Cristovão de Holanda Cavalcanti.

O segundo é o neto, filho de Cristovão e Ana Freire. Casou com Leonor da Cunha Pereira.

O terceiro é o bisneto, que casou com Ana de Siqeira.

O quarto é também bisneto, filho de Clara Freire da Cunha e José Gomes Chacon. Casou com Eugênia Freire de Melo, filha de Antônio Vieira de Mello e Eugênia Freire da Cunha, que por sua vez é filha do segundo, casado com Leonor da Cunha Pereira.


Francisco menciona apenas quatro filhos de Domingos Gonçalves Freire e Leonor da Cunha Pereira - os quatro primeiros da lista que segue, mas consta que houve nove, conforme dados constantes no CD #96 dos Mórmons. Borges da Fonseca enumera também nove filhos (mais adiante), mas ambas as fontes excluem o nome de CLARA FREIRE DA CUNHA – talvez porque ela tenha sido casada SOB CONTRATO, com José Gomes Chacon, conforme afirma Francisco, e dessa forma seus nomes não constam nos assentos eclesiais.

 


Filiação de Domingos Gonçalves Freire e Leonor da Cunha Pereira, segundo o que consta nos registros dos Mórmons:


1.Pedro da Cunha de Andrada, casado com Brites Cavalcanti de Albuquerque, filha de Cipriano Guimarães e Eugênia Cavalcanti de Albuquerque (esta, filha de Theodósio

Leitão de Vasconcelos e Brites Cavalcanti de Albuquerque (filha de João Cavalcanti de Albuquerque, o Bom e Simoa de Albuquerque Fragoso).

Os Mórmons tem seu nome como Pedro da Cunha Pereira, nascido em <1712>, casado em <1741> com Bernarda Lins, nascida em <1720>, filha de Cosme de Carvalho e

Maria Lins de Albuquerque;

 

2. Diogo Cavalcanti de Albuquerque, n. <1710>, casou <1735> com Francisca Manuela da Fonseca, n. <1714>;

 

3. Eugenia Freire da Cunha, n. <1722> casou duas vezes: a segunda com Antônio Vieira de Mello, n. <1718>

Os dados dos Mórmons indicam que casou primeiro em <1743> com Antonio Cavalcanti de Albuquerque,

filho de João Cavalcanti de Albuquerque (o Bom) e Simoa de Albuquerque;


4. Clara Freire da Cunha, casada com José Gomes Chacon. Não é referenciada pelos Mórmons.

5. João da Cunha Pereira, nasceu em <1706>, casou em <1731> com Constância Vera Cruz, nascida cerca de <1710>;


6. Domingos Gonçalves Freire (homônimo do pai e do avô), n. <1708> casou <1733> com Ana de Siqueira, nascida em <1712>;


7. José da Cunha Pereira, casado com Inês de Mello;


8. Francisco Cavalcanti de Albuquerque, nasceu em<1718> (não sei se casou);


9. Cosma da Cunha Pereira, n. <1714>, casou com Manoel Soares de Albuquerque, nascido em <1710>;


10. Mariana Cavalcanti de Andrada, n. <1720>, casou <1741> com Bento de Freitas Lyra, nascido em <1716>.


Notas sobre a ascendência e descendência de Leonor da Cunha Pereira, esposa de Domingos Gonçalves Freire e sobre a ascendência de Antônia Cavalcanti de Albuquerque, esposa de Francisco Cavalcanti de Albuquerque, segundo consta na Nobiliarchia Pernambucana, de Borges da Fonseca - Titulo dos Marinhos, Vol I - Páginas 126 a 136.


Fernão de Sousa Falcão casou com Antônia Bezerra. filha do Coronel Francisco Berenguer de Andrada e Antônia Bezerra.

Deste casamento nasceram...

4 -- João Cesar Falcão, que segue

4 -- Felippe de Sousa Falcão
, adiante

João Cesar Falcão, que morava no Pasmado, onde morreu há poucos anos, em idade muito avultada; foi casado duas vezes:

A primeira com Maria Borges Pacheco, filha de João de Souto Maior, Senhor do Engenho do Perajiu, casado com Margarida Muniz.

A segunda com Joana, filha de Diogo Cavalcante de Sá, Capitão-mor de Tejucupapo e Mariana de Andrada, em título de Carvalhos de Megaó. Do primeiro casamento nasceram:

5 - Fernão de Sousa Falcão, que segue. Casou com Joana de Sá e Albuquerque,

irmã de Cosme da Rocha Bezerra, que foi Sargento-Mor de Igarassu e filhos de

Diogo Carvalho de Megaó (Diogo Carvalho de Sá e Albuquerque).


5 - João Cesar Falcão.

5 - Cosme da Rocha Bezerra

5 - Fernão de Sousa Falcão


5 - Leonor da Cunha Pereira (não confundir com a que casou com Domingos Gonçalves Freire, pois ela era filha de
Diogo Carvalho de Sá e Albuquerque e Mariana de Andrada Bezerra)

5 – Antônia Bezerra, que faleceu solteira e

5 - Maria Borges, de cujos estados não tenho noticia.

Do segundo casamento nasceram: (BF não cita nenhum descendente)

Consta ainda, em TÍTULO XI - OS CARVALHOS DE MEGAÓ, Páginas 57 a e Páginas 537 a 541

conforme publicado na Revista do Instituto Arqueológico e Geográfico de Pernambuco, 1903:

1 - O tronco desta família em Pernambuco foi Fernão Carvalho de Sá, natural de Aldeia Galega, o qual era sobrinho de Raphael de Carvalho, o velho, pai de Anna de Carvalho, mulher de Jorge Homem Pinto. Viveu o dito Fernão de Carvalho na capitania de Itamaracá, onde foi senhor do engenho de Megaó; e na mesma capitania casou nobremente com Brites Lins de Albuquerque, filha de Arnáo de Vasconcellos de Albuquerque e Maria de Oliveira, de quem Arnáo de Vasconcellos foi primeiro marido. (Vide Titulo de Olandas). Deste matrimonio nasceram:

2 - Bartholomeu Lins de Oliveira, que foi Senhor do Engenho de Abiaí; casou com D. Bernarda de Albuquerque, filha de

Manoel Cavalcanti de Vasconcellos e de sua mulher D. Ignez Francisca de Albuquerque.
(Vide título de Cerqueiras Cavalcantes). Deste matrimônio nasceram:

3 - Leonardo de Albuquerque Cavalcante, que foi Senhor do Engenho do Abiaí, onde vivia velho em 1755.

Casou com Joanna de Barros, filha de Christiano Paulo, natural da Alemanha e de sua mulher ????
(Vide título de Catanhos.). Deste matrimônio foi filha única:

4 – Bernarda de Albuquerque. Casou com o Capitão Estevão de Castro Rocha,

3 - Bernarda Lins de Albuquerque, casou com Pedro da Cunha Pereira,

filho do Tenente Coronel Domingos Gonçalves Freire e Leonor da Cunha Pereira.

(Vide Título de Holandas).

3 - Maria Lins de Albuquerque, casou e foi segunda mulher do Tenente Coronel Cosme Alves de Carvalho, Senhor do Engenho do Calugi, filho de Manoel Carvalho Fialho, que foi Capitão-Mor da Capitania de Itamaracá e Capitão -Mor Governador da Capitania de Sergipe d’El Rei, proprietário do Oficio de Meirinho geral de Pernambuco, e de sua mulher, D. Catarina de Senna, filha de Gaspar Vaz e de sua mulher Maria de Sobral. Do referido matrimônio nasceram:

4- Luiz Alves de Carvalho, que continua.

3 - Ignêz Lins de Albuquerque, que casou com seu primo, o Tenente Coronel Francisco Cavalcante de Albuquerque,

filho do Capitão Leandro Bezerra Cavalcante e de sua mulher D. Joanna de Sá.

(Vide título de Bezerras Felpas de Barbudas).

2 - José de Sá de Albuquerque, que foi Senhor do Engenho de Megaó;

Casou com Maria da Fonseca Christiana, filha de Christiano Paulo, natural da Alemanha e de sua mulher ????

(Ver título de Catanhos.) Deste casamento nasceram:

3 - Lourenço de Sá de Albuquerque, que foi Clérigo Presbítero

3 - Antônio de Sá de Albuquerque, que viveu sempre no Engenho de Megaó e foi Coronel do Regimento de Cavalaria da Capitania de Itamaracá. Consta do seu testamento, que foi feito em Tijucupapo a 12 de Janeiro de 1734 e se acha no Cartório dos Resíduos do juízo eclesiástico, que foi casado com Joanna de Ornellas (a qual foi filha de ????) que dela deixara cinco filhos, três machos e duas fêmeas e a mulher peijada, e são eles os seguintes:

4 - (?)

4 - Anna de Albuquerque; casou duas vezes:

A primeira com Balthazar de Ornellas, filho de Balthazar de Ornellas Valdevieso, natural da Ilha da Madeira, das principais famílias de lá (o qual faleceu em Goiana, servindo de juiz ordinário e onde também foi Ouvidor) e de sua segunda esposa, Maria de Castro,

filha de Manoel Pinto da Fonseca, e

a segunda, com João Leitão Mello, filho de Christovão Vieira de Mello e Úrsula Leitão.

(Vide título de Novos). Deste matrimônio não houve sucessão e do primeiro nasceram:

5 - José Ornellas, que vive no Recife, casou com Mariana de Andrade Bezerra,

filha de Francisco da Rocha Bezerra e Leonor da Cunha Pereira.

(Vide Título de Mellos da casa do Trapiche do Cabo.) Deste matrimonio nasceram: (BF não enumerou)


5 – Maria de Ornellas, que casou com Cristovão Vieira de Mello, filho de Christovão Vieira de Mello e Úrsula Leitão.

(Vide sucessão em título de Novos.)

NOTA: Em Titulo dos Vieiras de Mello – Página 204-Vol I: - Outros filhos de Christovão Vieira de Mello e Úrsula Leitão:

a. Maria Muniz de Mello, que casou com o primo Antônio Leitão Arnoso,

filho do Capitão Mor Bernardo Vieira de Mello e Catarina Leitão. Tiveram os filhos:

- Bernardo Vieira de Mello
- Antônio Leitão Arnoso
- Manoel de Mello Bezerra
- Antônio Vieira Muniz de Mello
- Christovão Vieira Muniz de Mello
- Úrsula Leitão de Mello
- Catarina Leitão de Mello
- Ines Maria Muniz de Mello
- ??? e ??? que faleceram meninas

b. João Leitão de Mello, que casou com Ana de Albuquerque, filha de Antônio de Sá e Albuquerque (acima)

2 - Fernão Carvalho de Sá e Albuquerque,

casou com Bernarda Cavalcanti, filha de Christovão de Holanda Cavalcanti e Anna Freire de Azevedo

(Vide título de Holandas.) Deste matrimônio nasceram:

3 - Francisco Cavalcanti, que mora no Pasmado e quando esteve no Ceará casou com Izabel de Freitas,

filha do Tenente-Coronel Francisco Cabral Marrecos e Maria Cabral.

(Vide título de Holandas S. G.)

3 - Fernão Carvalho de Sá de Albuquerque, que casou duas vezes,

A primeira com D. ????, filha de João Cavalcanti de Albuquerque Vidal, Fidalgo da Casa Real e professo na Ordem de Cristo e Senhor do Engenho de Santa Anna e Maria Pessoa.

(Vide título de Cerqueiras Cavalcantes.) Deste matrimônio não houve sucessão, nem do segundo, que contraiu com:

Águeda de Barros, irmã de Manoel da Fonseca Rego e do Vigário Francisco da Fonseca Rego,

filhos de Antônio da Fonseca Rego e Maria Ganes.

(Vide título de Catanhos.)

3 - Fernão Carvalho de Sá e Albuquerque, que também mora no Pasmado e não tenho notícia do seu estado.

Casou com Bonifácia, do Engenho d’Água de Araripe.

3 - Marianna Cavalcanti de Sá e Albuquerque, que casou na Capitania do Ceará com o Coronel José Bernardo Uchoa,

filho do Coronel Antônio Fernandes da Piedade e Marianna de Souza Uchoa.

(Vide Título de Uchôas.)

3 - Clara de Sá Cavalcanti, que também casou no Ceará com o Sargento-Mór Inácio de Sousa Uchoa,

filho do dito Coronel Antônio Fernandes da Piedade e Mariana de Sousa Uchoa, e também da sua sucessão se escreve em título de Uchôas.

3 - Anna Cavalcanti de Albuquerque, que casou na Ribeira do Acaracú com o Comissário Geral Domingos Alves Ribeiro, natural do Reino. Tem mais filhos e entre eles, tres de Bernarda Cavalcanti, mulher de Bento Pereira Viana, Mestre de Campo do Terço de Infantaria Auxiliares da Ribeira, com filhos bastantes.

4 - Bernardo Cavalcante Pereira Viana, Mestre de Campo do Terço de Auxiliares da dita Ribeira, com filhos bastantes.

2 - DIOGO CARVALHO DE SÁ E ALBUQUERQUE, casou com MARIANA DE ANDRADA BEZERRA e foram pais de:


3 - Diogo Carvalho de Sá, casou com Izabel Cavalcanti, filha de Christovão de Holanda Cavalcanti e Ana Freire de Azevedo.

(Vide Título de Holandas). Deste matrimonio nasceram:

4 - Antônio de Holanda Cavalcanti, que vivia na Várzea, na campina de Santo Antônio.

casou com Francisca, filha de Simão Pita.

4 - Cristovão de Holanda

4 – Tereza

4 - Lourença

3 - LEONOR DA CUNHA PEREIRA, que casou com o Tenente-Coronel DOMINGOS GONÇALVES FREIRE, Senhor do Engenho dos Morenos, filho de Christovão de Holanda Cavalcanti e Ana Freire de Azevedo. Tiveram os seguintes filhos:

4 - João da Cunha Pereira, casou com Constância,

filha de Manoel da Vera Cruz de Veras, senhor do Morgado do Engenho do Bom Jesus do Cabo e Cosma da Cunha Pereira. Morou na Muribeca.

4 - Domingos Gonçalves Freire, casou com Ana de Siqueira,

filha de João de Siqueira Varejão, Fidalgo Cavaleiro da Casa Real, e Anna Vanderley

4 - Diogo Cavalcante de Albuquerque - que morou na Casa Forte. Casou com Francisca Manoela,

filha de Antônio da Fonseca e Isabel ?

4 - José da Cunha Pereira - morou no Brum Brum. Casou com Ignez de Melo,

filha de Lourenço Gomes da Costa e Ana Maria Bezerra
(Título de Marinhos)

4 - Pedro da Cunha Pereira - casou no engenho do Calugi, de Goiana, com Bernarda Lins de Albuquerque,

filha do Tenente-Coronel Cosme Alves de Carvalho, senhor daquele engenho, e Maria Lins de Albuquerque

(Titulo de Carvalhos de Megaó)

4 - Francisco Cavalcante de Albuquerque - morou na Tacuara. Casou com ?, filha de Luiz de Oliveira

4 - Eugenia Freire da Cunha. Casou com o capitão Antônio Vieira de Melo,

filho de Christovão Vieira de Melo, senhor do Engenho da Piedade e Úrsula Leitão.

(Vide Título Novos)

4 - Cosma da Cunha Pereira. Casou com Manoel Soares de Albuquerque,

filho do Capitão-Mor João de Barros Botelho, Senhor do Engenho de Mussupinho, em Igarassu e Ana de Melo.

(Vide Título de Barros do Caiará)

4 - Mariana de Andrada. Casou com Bento de Freitas de Lyra, morador no engenho de Gurjaú, da freguesia de Santo Amaro de Jaboatão.

3 - Mariana de Andrade Bezerra, que casou com o Coronel Antônio de Coelho Catanho,

filho de Joana de Sá e Albuquerque e Fernão de Souza Falcão, filho de João Cezar Falcão e Maria Borges Pacheco.

Este Coronel Antônio de Coelho Catanho foi irmão do Padre Manoel Coelho de Barros, que foi Coadjutor de Tejucupapo.

(Vide título de Marinhos.)

3 - Cosme da Rocha Bezerra, que foi Capitão-Mor de Igarassu, onde casou com Josefa Vieira,

filha de Christovão Vieira de Mello, Senhor do Engenho da Piedade e Úrsula Leitão.

(Vide título de Novos.) Não teve filhos.

3 - Joana de Sá e Albuquerque, casou com Fernão de Sousa Falcão,

filho de João Cesar Falcão e Antônia Bezerra.

(Titulo de Marinhos).

3 - Joanna ?, outra que foi segunda mulher do dito João Cezar Falcão,

pai de Fernão de Souza, que casou com a outra irmã do mesmo nome (Joana de Sá e Albuquerque, acima),

o qual João Cezar (Falcão) foi filho de Fernão de Souza Falcão e Antônia Bezerra.

(Vide Título de Marinhos.)