Skip to main content

RAÍZES e LAÇOS

algumas famílias nordestinas
INÍCIO
FAMÍLIAS
Barros Carvalho
Ancestrais
Gouveia de Barros
Marroquim
PERSONAGENS
ENGENHOS
GENEALOGIA
FOTOS
QUEM SOU
CONTATO

FAMÍLIA GOUVEIA DE BARROS

Minha avó, Francisca Gouveia de Barros - dona Francisquinha, casou com o Coronel José de Carvalho e Albuquerque e juntos originaram a família BARROS CARVALHO, de Pernambuco.
Eram ambos descendentes diretos da famosa tríade genealógica pernambucana - Jerônimo de Albuquerque, Felipe Cavalcanti e Arnau de Holanda.

Tiveram oito filhos e uma filha, ainda
viva.
Os seis primeiros filhos do casal nasceram no Engenho Camevou, em Palmares, dois outros nasceram na cidade, à Rua Visconde do Rio Branco, e a única filha nasceu no Engenho Santo Antônio - em Água Preta.
 
Ambos engenhos foram herdados dos pais de Francisca, o Coronel Leonardo Orlando de Barros e Francisca Caraciolis da Costa Gouveia, filha de João Bento de Gouveia e Rita Enedina da Costa.

Como filho caçula entre onze irmãos, não cheguei a conhecer meus ancestrais paternos, além dos meus avôs, mas em Abril de 2008 encontrei na internet uma preciosa lista dos descendentes de Manoel de Albuquerque Barros Cavalcanti e Ursulina de Castro Sá Barreto, meus trisavôs, por parte de minha avó paterna, dona Franciscquinha.
 
Os dados foram publicados pela Jornalista Rejane Maria de Freitas Xavier, que como eu, é trineta do casal. Resolvi então pesquisar e validar os nomes encontrados, expandindo a informação, no intuito de algum dia podermos completar esta nossa árvore genealógica.
 
 
 
Fico na dependência dos familiares e amigos para complementar os dados que faltam, principalmente sobre a origem dos
patriarcas desta nossa família - Manoel de Albuquerque Barros Cavalcanti e Ursulina de Castro Sá Barreto. Colaborem, enviando
qualquer informação para o meu email.
 

DESCENDÊNCIA DE
MANOEL DE ALBUQUERQUE BARROS CAVALCANTI e
URSULINA EUFRASINA DE CASTRO SÁ BARRETO

[1] - Manoel de Albuquerque Barros Cavalcanti (15/01/1818 - 15/09/1888)
         Filho de Manoel de Albuquerque Barros e Ignês Genoveva da Conceição.
         Nasceu em 15/01/1818 no Engenho Tapira, em Ipojuca, Pernambuco e faleceu em 15/09/1888, no Recife. 
         Foi batizado em 28/01/1818 na Capela do Engenho Tapira, Rev. Agostinho Maria Cavalcanti, sendo padrinhos: 
         Joaquim Teodoro de Barros e Ana da Conceição Campello,
         Matriz de Sirinhaém - [Livro de Batismos No. 2 - (1814 - 1819) - Fls. 1-1v (LDS 1-2)]. 
         Nota no assento de Batismo: "E como se não tenha achado este assento o abri em virtude de um mandando do Revo. Sr. 
         Provisor, datado de tres do corrente mes de Julho do ano 1839". Vigário Demétrio Jácome de Araújo
         Casou c. 1843 com:
         Ursulina Eufrasina de Castro Sá Barreto
         Ursulina de Castro Barros, nome de casada; Com este nome mandou celebrar missa por seu marido, falecido com 67
         anos, em 15 de setembro de 1888 (Diário de Pernambuco, 16/09/1888).
         Nasceu c. 1825, em Pernambuco e faleceu em 13/05/1903. 
         Filha de Alexandre de Castro Sá Barreto e Senhorinha Eufrasina (Accioly Lins).
         Neta paterna de Fernando Rodrigues de Castro Barreto e Inês Leitão.
         Neta materna de Sebastião da Cunha Accioly Lins e Maria José do Nascimento.
         Pais de 9 filhos [1.1 a 1.9]:

[1.1] - Leonilla Philomena de Barros
           Leonila Philomena de Barros Barreto, Leonila de Barros Barreto - nomes de casada.
           Nasceu em Setembro de 1844, no Engenho Mato Grosso, em Sirinhaém, Pernambuco.
           Foi batizada em 10/02/1845, com 5 meses de idade, na Capela do Engenho Ribeirão, sendo padrinhos:
           Manoel de Albuquerque Barros e D. Ana da Conceição Campelo, moradores na freguesia do Una.
           Convento de São Francisco, Sirinhaém - [Livro de Batismos No. 4 - (1836 - 1848) - Fls. 188].
           Casou em Pernambuco, com:
           José Francelino Lins Paes Barreto.
           Nasceu em 04/03/1839, no Engenho Boa Sorte, em Sirinhaém. Foi batizado como Francelino, em 10/09/1839, na Capela
           do Engenho Antas, em Sirinhaém, Sendo oficiante o Rvdo. José Ribeiro d’Andrade, e padrinhos o Dr. Pedro de Araújo Lima
           (depois Marquês de Olinda) representado pelo capitão Antonio Feijó de Mello e D. Maria dos Anjos Porciúncula (Cavalcanti),
           irmã do Dr. Pedro, moradores no dito engenho. 
           Assento na Matriz de Nossa Senhora da Conceição, de Sirinhaém – Vigário Demétrio Jácome de Araújo - 
           [Livro de Batismos No. 3 - (Nov 1836 – Mai 1841). Fls. 160 (LDS 159) – Termo 305].
           Filho de: Felipe Paes Barreto VI e Rufina Lins Wanderley.
           Neto paterno de Felipe Paes Barreto V e Francisca Thereza de Mello Cavalcanti.
           Bisneto de Fernando Rodrigues de Castro Barreto e Inês Leitão (pais de Felipe Paes Barreto V); e de Manoel Felipe de Souza
           e Maria de Barros Cavalcanti (pais de Francisca Thereza de Mello Cavalcanti).
           José Francelino Lins Paes Barreto faleceu em 16/04/1871, às 3 horas da manhã no povoado de Altos Montes (3o distrito) da
           freguesia de Palmares (Água Preta ?), tendo sido sepultado na capela do mesmo povoado às 17 horas do mesmo dia. A data,
           fornecida pelo meio-irmão José de Castro é posta em dúvida; deveria ser 16 de novembro de 1871, pois outro meio-irmão,
           João Baptista Paes Barreto encomendou missa pela sua alma a 21 de novembro do mesmo ano (DP - 21.11.1871).
           Foi dono ou rendeiro do Engenho Massaranduba, situado no 2o distrito (Preguiças) da freguesia de Palmares (ou Água Preta
           entre 1869 a 1871.
           Pais de [1.1.1]:

[1.1.1] - Joanna Francelina de Barros Barreto
              
Joanna de Barros Wanderley, nome de casada.
              Nasceu em 01/07/1870 no Engenho Santo Antônio, em Água Preta.
              Casou às 19:00 hs., em 08/06/1889, no Oratório privado do Engenho Santo Antônio, da Freguesia de São José de Água
              Preta, em cerimônia celebrada pelo Padre Francisco Auriano de Souza Araújo, com: 
              Manoel Henrique Wanderley
              Advogado, Promotor Público, político influente em Palmares, onde foi eleito Prefeito em 1900.
              Nasceu em 25/12/1860 em Barreiros, Pernambuco. Foi batizado em 17/02/1851 no oratório privado do engenho Cachoeira
              Alta, freguesia de São Miguel dos Barreiros, sendo padrinhos 
              Francisco Alves Cavalcanti Camboim (depois Barão de Buique) e D. Ana Olympia de Siqueira Cavalcanti.
              Filho de Bernardino de Senna Wanderley e Rita Maria Wanderley (1840-1914), esta, filha de Manoel Henrique de Barros
              Wanderley e Maria Rita Wanderley.
              Neto paterno de Francisco de Barros Wanderley e (esposa desconhecida)
              Neto materno de Manoel Henrique de Barros Wanderley e Maria Rita Wanderley.
              
              O casamento civil, em corroboração ao religioso, ocorreu em 28/06/1890 e foi registrado no Cartório do 1o. Distrito de Paz
              da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares, servindo de testemunhas o Bacharel Manoel Carlos
              Barreto, com 45 anos, magistrado e o Escrivão Luiz Fernandes Cahuete.
              [Livro de Casamentos 1890-Fls. 7-7v-Termo 20]
              Pais de [1.1.1.1 a 1.1.1.8]:
 
[1.1.1.1] - José de Barros Wanderley
                  Nasceu às 05:30 hs., em 27/04/1890, à Rua Maurity, em Palmares, Pernambuco. 
                  Foi batizado em 06/01/1891, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares, pelo Vigário Sebastião
                  Bastos de Alsfora, tendo como padrinhos o Bacharel João de Oliveira e Rosa Wanderley Alves de Oliveira.  
                  [Livro de Batismos No. 14-(Set 1890 - Dez 1891)-Fls. 38-Termo 27].
                  Foi registrado em 29/04/1890 no Cartório do 1o. Distrito de Palmares:
                  [Livro de Nascimentos (Jan 1889 - Abr 1891) - Fls. 12v-13 - Termo 34].
                  Casou com:
                  Alice Monteiro Wanderley
                  Pais de [1.1.1.1.1 a 1.1.1.1.6]:

[1.1.1.1.1] - Gilson Monteiro Barros Wanderley

[1.1.1.1.2] - Diná Monteiro Wanderley

[1.1.1.1.3] - Eliza Monteiro Wanderley

[1.1.1.1.4] - José Roberto Monteiro Wanderley

[1.1.1.1.5] - Heitor Monteiro Wanderley

[1.1.1.1.6] - Manoel Henrique Wanderley

[1.1.1.2] - Maria da Glória Wanderley
                  Nasceu às 21:30 hs., em 04/02/1892, à Rua Nova, No. 41, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrada em 26/04/1892 no Cartório do 1o. Distrito de Palmares, sendo testemunhas:
                  Candido José Feijó de Melo e Modesto de Almeida Montenegro.
                  [Livro de Nascimentos (Mai 1891-Jul1892)-Fls. 168v-169-Termo 34].
 
[1.1.1.3] - Clóvis de Barros Wanderley
                  Nasceu às 02:30 hs., em 23/10/1893, à Rua do Maurity, No. 74, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrado em 26/10/1893, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares, sendo testemunhas:
                  Vegolveno Florentino Pereira dos Santos e Hermilo Augusto de Figueiredo.
                  [Livro de Nascimentos No. 3-Fls. 49-49v-Termo 80].
                  Casou com:
                  Luíza Lucena Wanderley 
                  Pais de [1.1.1.3.1 a 1.1.1.3.3]:
 
[1.1.1.3.1] - Maria José Lucena Wanderley

[1.1.1.3.2] - Clóvis de Barros Wanderley

[1.1.1.3.3] - Milton Wanderley
 
[1.1.1.4] - José Henrique Wanderley
                  Nasceu às 11:00 hs., em 13/04/1896, `Rua do Maurity, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrado em 23/05/1893, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares.
                  [Livro de Nascimentos No. 3-Fls. 160-160v-Termo 47].
                  Casou com:
                  Clotilde de Oliveira Wanderley
                  Pais de [1.1.1.4.1 a 1.1.1.4.2]:

[1.1.1.4.1] - Maria Cecília Crisóstomo Wanderley

[1.1.1.4.2] - Luiz Henrique Crisóstomo Wanderley
  
[1.1.1.5] - Waldemar de Barros Wanderley
                  Nasceu às 17:30 hs., em 04/03/1899, à Rua do Maurity, No. 41, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrado em 05/03/1899, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares.
                  [Livro de Nascimentos No. 4-Fls. 60-60v-Termo 10].
 
[1.1.1.6] - Manoel Henrique Wanderley Júnior
                  Nasceu às 11:00 hs., em 10/03/1903, à Rua do Maurity, No. 41, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrado em 17/03/1903, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares, sendo testemunhas:
                  Luiz Fernandes Guedes e Benedicto Lázaro de Albuquerque Sobreira.
                  [Livro de Nascimentos No. 5 - Fls. 54 - Termo 22].
                  Casou duas vezes:
                  (1) Ana de A. Wanderley
                  (2) Maria José da Fonseca

[1.1.1.7] - Maria Celeste Wanderley
                  Nasceu às 21:00 hs., em 05/11/1904, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrada em 13/08/1905, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares, sendo testemunhas:
                  Benedicto de Albuquerque Sobreira e Manoel de Barros Wanderley
                  [Livro de Nascimentos No. 5-Fls. 113v-114-Termo 61].

[1.1.1.8] - Raimundo de Barros Wanderley
                  Casou com:
                  Elisa Valdemarim Wanderley
                  Pais de [1.1.1.8.1 a 1.1.1.8.3]:

[1.1.1.8.1] - Luiz Eduardo Valderman Wanderley

[1.1.1.8.2] - Armando Valderman Wanderley

[1.1.1.8.3] - Maria Elisa Valderman Wanderley

[1.2] - Leonardo Orlando de Barros  (c. 1830 - c. 1910)
           Nasceu em Maio de 1846 no Engenho Mato Grosso, em Sirinhaém e faleceu c. 1910, em Pernambuco.
           Foi batizado com 8 meses de idade em 28/12/1846, na Capela do Engenho Gravatá, pelo Rev. João David Madeira. 
           Filho de Manoel de Albuquerque Barros Cavalcanti e de D. Ursulina Eufrasina de Castro. 
           Neto paterno de Manoel de Albuquerque Barros e D. Ignez Genoveva da Conceição (já falecidos).
           Neto materno de Alexandre Castro de Sá Barreto e de sua mulher D. Senhorinha Eufrasina, ambos já falecidos. 
           Foram padrinhos: o Capitão Sebastião da Cunha Accioly Lins e sua mulher Rosa Cordolina de Castro (Sá Barreto), residentes
           no dito engenho, na freguesia de Água Preta. Assento na Matriz de Nossa Senhora da Conceição, de Sirinhaém - 
           [Livro de Batismos No. 5 (Set 1837 - Jun 1842) - Fls. 77-77v - (LDS 76-77)].
           Leonardo foi Coronel da Guarda Nacional e agricultor. Foi muito influente no agreste pernambucano. Foi dono dos engenhos
           Camevou e Liberdade, em Palmares e Santo Antonio, em Água Preta, entre outros.
           Casou c. 1855 com:
           Francisca Caraciolis da Costa Gouveia (c. 1835 - c. 1915)
           Francisca de Gouveia Barros, nome de casada, conforme consta em vários Registros Civis.
           Filha de João Bento de Gouveia (1800-1880) e Rita Enedina da Costa (1805-1885), esta filha do portugues José da
           Costa, o qual "chegou em Pernambuco com a roupa que tinha no corpo, fugido de Portugal por ter jogado uma pedra em
           algum personagem ilustre. Ainda jovem, casou em Pernambuco com Maria da Silva e em pouco tempo transformou-se em
           grande latifundiário, dono de muitos engenhos em Pernambuco durante o século XVIII." (1). 
           Leonardo e Francisca foram meus bisavôs paternos.
           Pais de 
[1.2.1 a 1.2.7]: 

[1.2.1] - Maria Estér Gouveia de Barros
               Nasceu em 12/10/1871 em Rio Formoso, Pernambuco.
               Casou em 11/01/1896 na casa-grande do Engenho Camevou, em Palmares. 
Assinaram o Registro Civil de Casamento,
               como testemunhas:
               Francisco Borges de Oliveira (Juiz Suplente); José Abílio de Barros (comerciante, 47 anos; tio paterno da
               nubente); Fábio Silva (casado, empregado público, 20 
anos); Belmira Duarte de Barros (43 anos, esposa de José
               Abílio de Barros), e Leonardo Orlando de Barros (pai da nubente).
               Registro no Cartório do 1o. Distrito de Palmares - [Livro de Casamentos - 1896 - Fls. 163v - Termo 3].
               com o Tenente Coronel, político, poeta e escritor
               Fernando Griz
               Nasceu em 15/06/1876, em Gameleira, Pernambuco e residia em Palmares, onde onde faleceu, em 1931.
               Filho de Miguel Griz e Maria Estella Carlomagno (ambos italinos).
               Neto paterno de Fernando Griz e Catarina Jovina. Neto materno de Vito Antonio Carlomagno e Rosa Cândida.
               Bisneto materno de Francesco Carlomagno e Maria Teresa Cenamo (pais de Vito Antonio) e Raffaele Candia e Anastasia
               Marsiglia (pais de Rosa Cândida). 
               Pais de [1.2.1.1 a 1.2.1.3]:


[1.2.1.1.] - Maria Stella de Barros Griz

                   Nasceu em Palmares, Pernambuco.

                   Casou em 1921, em Recife, Pernambuco, com:
                   Ascenso Carneiro Gonçalves Ferreira  
(ASCENSO FERREIRA)

                   Nasceu em 09/05/1895, à Rua dos Tacos, em Palmares, filho de:
                   Antônio Carneiro Torres e Maria Luiza Gonçalves Ferreira.

                   Sua obra poética dispensa maiores comentários. Nãi tiveram filhos.

                   O casal se separou e Ascenso Ferreira, em consórcio com Maria de Lourdes Medeiros, teve uma filha, Maria Luiza,

                   nascida em 1948.


[1.2.1.2] - Jayme de Barros Griz

                  Nasceu em Palmares e foi dono do engenho Liberdade. Também poeta. Ainda em pesquisa.

                  Ocupou a cadeira 29, da Academia Pernambucana de Letras.
                  Casou em Recife, Pernambuco, com:
                  Joana Batista Paiva
 
[1.2.1.3] - Iara de Barros Griz
                  Nasceu em Palmares, Pernambuco. Ainda em pesquisa.

[1.2.2.] - Maria Senhorinha Gouveia de Barros
                Nasceu em Palmares, Pernambuco.  Ainda em pesquisa.

[1.2.3.] - Maria Adhélia de Barros

                Nasceu em Palmares, Pernambuco. 

                Casou em 08/09/1906, no Engenho Camevou, em Palmares, com:

                Davino Coelho de Araújo

                Foi Político e Prefeito de Bonito, Pernambuco, onde nasceu, filho de:
                Antônio Coelho de Araújo e Isabel Libânia (Coelho da Silveira) de Araújo.

                O casamento foi celebrado pelo Vigário Sebastião Bastos de Asfora, tendo como testemunhas:

                Laurindo Coelho e José Orlando de Barros.

                [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, Palmares – Livro de Casamentos No. 9-Fls. 28-Termo 91].

                Pais de [1.2.3.1 a 1.2.3.6]:

 

[1.2.3.1] - Raimundo de Barros Coelho
                  Nasceu em 22/12/1908 no Sítio Mercury, em Bonito. Pernambuco.
                  Foi registrado em 26/12/1908 no Cartório do 1o. Distrito de Bonito, como Raimundo Coelho de Araújo, sendo

                  testemunhas: José Vello Novo de Cunha e Pedro José dos Santos.
                  [Livro 9-Fls. 19-19v-Termo 58].
                  Por sentença judicial de 31/10/1928 o nome foi retificado em novo registro do mesmo cartório: 
                  [Livro 12-Fls. 92v-93-Termo 189].
                  Residiu à Avenida Rio Doce, em Olinda, Pernambuco. Foi um destacado Médico.
                  Casou em 08/04/1917, em Olinda, Pernambuco, com sua prima:
                  Mirthes Duarte da Cunha [1.4.7.1].

                  Myrthes Cunha de Barros Coelho, nome de casada.

                  Nasceu em 01/09/1910, em Recife, Pernambuco.

                  Filha de Clímaco Xavier da Cunha e Adalgiza Duarte de Barros. Neta materna de José Abílio de Barros e Belmira

                  Cesar Duarte Ribeiro.


[1.2.3.2] - Teófilo de Barros Coelho

                  Nasceu às 05:00 hs., em 28/12/1910, no Sítio Mercury, em Bonito, Pernambuco.

                  Foi registrado em 02/01/1911, no Cartório do 1o. Distrito de Bonito como Teófilo Coelho de Araújo, sendo testemunhas:

                  Pedro Gomes Cabral e Antonio Nicandro Gomes da Silva.
                  [Livro de Nascimentos No. 9-Fls. 82v-Termo 2]
                  Por sentença judicial de 31/10/1928, o nome foi retificado em novo registro do mesmo cartório:
                  [Livro de Nascimentos No. 12 - Termo 190].

                  Casou com:

                  Abigail.


[1.2.3.3] - Leonardo de Barros Coelho
                  Nasceu às 21:15 hs., em 23/12/1911, no Sítio Mercury, em Bonito, Pernambuco.

                  Foi registrado em 24/01/1912, no Cartório do 1º. Distrito de Bonito, como Leonardo Coelho de Araújo.
                  [Livro de Nascimentos No. 9-Fls. 92-92v-Termo 30].
                  Por sentença judicial de 31/10/1928, o nome foi retificado em novo registro do mesmo cartório:
                  [Livro de Nascimentos No. 12-Fls. 94-94v-Termo 191].
                  Casou com:

                  Cecília.

 

[1.2.3.4] - Felix de Barros Coelho

                Nasceu às 13:00 hs., em 23/02/1913, no Sírio Mercury, em Bonito, Pernambuco.

                Foi registrado em 24/02/1913, no Cartório do 1º. Distrito de Bonito, como Felix Coelho de Araújo.
                [
Livro de Nascimentos No. 9-Fls. 101v-102-Termo 65].
                Por sentença judicial de 31/10/1928, o nome foi retificado em novo registro do mesmo cartório:
                [Livro de Nascimentos No. 12-Fls. 94v-95-95v-Termo 192].

                Casou com:

                Rita Dolorosa Ferreira

                Filha de João Ferreira dos Santos e Maria Dolorosa dos Santos. Neta paterna de Antônio Ferreira dos Santos e

                Francisca Maria dos Santos. Neta materna de Mariano Cardoso de Vasconcelos.

                Pais de [1.2.3.4.1]:


[1.2.3.4.1] - Felix de Barros Coelho Filho

 

[1.2.3.5] - Maria Anunciada de Barros Coelho
                  Nasceu em 25/03/1916, no Sítio Mercury, em Bonito, Pernambuco e foi registrada em
19/04/1916, no Cartório do 1o.

                  Distrito de Bonito.
                  [Livro de Nascimentos No. 9-Fls. 160v-Termo 316].

[1.2.3.8] - Isabel de Barros Coelho de Araújo
                  Nasceu em 22/04/1918, no Sítio Hymalaya, em Bonito, Pernambuco e foi registrada em 30/04/1918, no Cartório do 1o.

                  Distrido de Bonito, sendo testemunha: Antônio Primitivo Gomes da Silva. Residia à Rua do Sol No. 73, em Olinda,

                  Pernambuco, quando casou. Reside atualmente (2009), em Lagedo, Pernambuco.
                  [Livro de Nascimentos No. 10-Fls 21v-22-Termo 39].
                  Casou às 15:00 hs., em 20/03/1948, à Ladeira da Misericórdia, No. 24 - Varadouro, Olinda, com:

                  Antônio da Silva Ramos

                  Nasceu em 10/08/1919, em Ipojuca, Pernambuco, filho de:

                  Manoel Santiago Ramos e Ana Inácia Ramos.

                  Foram testemunhas do casamento:

                  Ruben Fernandes; Ascenço Carneiro Gongçalves Ferreira, casado, 52 anos de idade, funcionário público aposentado,

                  residente no Recife e sua esposa Maria Stella Griz Gonçalves Ferreira; Luizete Pessoa Fernandes; Cláudio Arthur de

                  Carvalho; Renato Barbosa da Fonseca.

                  [Cartório do 1o. Distrito de Olinda-Livro Casamentos No. 221-(Out 1946-Jun 1948)-Fls. 175-175v-Termo 1668].

 

[1.2.4.] - José Orlando de Barros

                Comendador. Nasceu em 12/06/1875, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco. Faleceu em 1917.
                Casou em 11/01/1896, na casa-grande do Engenho Camevou, em Palmares, com sua prima:
                Julia César de Barros (1.4.1 que segue)
                Nasceu em 22/06/1872, em Palmares, Pernambuco, filha de:
                José Abílio de Barros e Belmira Duarte de Barros.
                Assinaram o Registro Civil, como testemunhas, o Juiz Suplente Francisco Borges de Oliveira; Manoel Henrique
                Wanderley, advogado, 35 anos, casado com Joanna Francelina de Barros Barreto [1.1.1. acima]; José Rogoberto
                de Barros (tio paterno do nobente), José Abílio de Barros (pai da nubente), e Leonardo Orlando de Barros (pai do
                nubente). [Cartório do Registro Civil do 1o. Distrito de Palmares - Casamentos 1896-Fls. 164-164v-Termo 4].
                Pais de [1.2.4.1]:
 
[1.2.4.1] - Olavo de Barros
                 Nasceu às 07:00 hs., em 23/01/1901, no Engenho Camevou, em Palmares, Pernambuco.
                 Foi registrado em 25/01/1901, no Cartório do 1o, Distrito de Palmares, sendo testemunhas:
                 Manoel Gouveia de Barros e Fábio Silva. [Livro de Nascimentos No. 5-Fls. 3-3v-Termo S/N].
 
[1.2.5] - Francisca Gouveia de Barros (Dona Francisquinha)
               Nasceu em 31/03/1877, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco e faleceu c. 1970, em São Paulo.
               Casou em 11/01/1896, no Engenho Camevou, em Palmares, com:
               José de Carvalho e Albuquerque, (Coronel Carvalhinho)
               Nasceu em 07/03/1872, no Engenho Jussaral, em Sirinhaém,
Pernambuco filho do Major
               Antônio de Carvalho Albuquerque e Antônia Ubaldina
Florentina Cavalcanti de Albuquerque.
               Firmaram oRegistro Civil, como testemunhas: 0 Juiz Suplente
Francisco Borges de Oliveira; Manoel Henrique
               Wanderley, advogado, casado, 35 anos; José Rogoberto de Barros, agricultor, casado, 46 anos; José Abílio de
               Barros; José de Castro Sá Barreto; Leonardo Orlando de Barros (pai da nubente); Antônio de Carvalho
               Albuquerque e Antônia Ubaldina Florentina Cavalcanti de Albuquerque (pais do nubente); Maria Adélia de
               Barros; Anna de Holanda e Silva e Maria Francisca da Silva.
               [Cartório do Registro Civil do Primeiro Distrito de Palmares-Casamentos-1896-Fls 164v-165, Termo 5].

               Carvalhinho e Francisquinha foram os patriarcas da família Barros Carvalho. Após o casamento, fixaram
               residência no Engenho Camevou, em Palmares, onde nasceram seus seis primeiros filhos varões. Posteriormente,
               venderam o Camevou para o Coronel José Piauhylino Gomes de Melo Júnior e passaram a residir, temporariamente, à
               Rua Visconde do Rio Branco, em Palmares, onde nasceram mais dois filhos. Estabeleceram residência no Engenho Santo
               Antônio (divisa com Palmares e Água Preta), onde nasceu a única filha do casal.

               Pelo lado paterno, o Coronel Carvalhinho foi neto de:
               José Cavalcanti de Carvalho e Vitória de Moura Cavalcanti de Albuquerque, naturais de Cimbres, Pernambuco.
               Vitória de Moura foi filha do Capitão André Cavalcanti de Albuquerque (se assinava André Cavalcanti de
               Albuquerque Arcoverde.
Ele nasceu em Igarassu, Pernambuco e ainda jovem, transferiu-se para a 
Serra do
               Ararobá, onde casou-se com Úrsula Jerônima Cavalcanti .de Albuquerque, natural de Garanhuns, filha de Luiz
               Cavalcanti de Albuquerque e Maria Teresa da Soledade.
               André Arcoverde e Úrsula Jerônima foram os patriarcas da família Arcoverde - bisavôs não só do Coronel
               Carvalhinho, como também do primeiro Cardeal do Brasil e das Américas, o Cardeal Arcoverde.
 
               Pelo lado materno, o Coronel Carvalhinho foi neto do Tenente-Coronel João Florentino Cavalcanti de Albuquerque
               e Antônia Florentina (Cavalcanti) de Albuquerque, primos co-irmãos, ambos naturais da Vila de São Bernardo de
               Russas, Ceará e estabelecidos em Pernambuco na primeira metade do século XIX. Foram donos de muitos engenhos,
               entre eles o Califórnia e o Jussaral, ambos em Sirinhaém.
 
               O Tenente Coronel João Florentino foi filho de João Clementino Cavalcanti de Albuquerque (álibi João de
               Albuquerque Cavalcanti) e Clara Freire da Cunha.
              
Antônia Florentina, sua esposa, foi filha de Antônio Vieira de Mello Leitão e Ana de Holanda Cavalcanti.

               Clara Freire da Cunha e Ana de Holanda Cavalcanti eram irmãs, filhas do Capitão Comandante do Regimento de
               Cavalaria Auxiliar do Jaguaribe e Quixeramobim, Cosme Ribeiro Bessa, que também se assinava Cosme de Holanda
               Cavalcanti - filho do Sargento-Mór português Manoel Ribeiro Bessa e da Olindense Ana de Holanda Cavalcanti,
               (viúva, sem filhos, de José Tavares Sarmento), filha de Christovão de Holanda Cavalcanti e Ana Freire de
               Azevedo. Manoel Ribeiro Bessa e Ana de Holanda Cavalcanti se estabeleceram na Fazenda Joaseiro, no Vale do
               Jaguaribe, Ceará. (2)
 
               O Capitão Cosme Ribeiro Bessa casou com a pernambucana Catarina Freire da Cunha, nascida na Freguesia da
               Muribeca, filha de José Gomes Chacon e Clara Freire da Cunha, esta, filha de Domingos Gonçalves Freire (irmão de
               Ana de Holanda Cavalcanti) e sua esposa Leonor da Cunha Pereira. (3)
               A descendência do Coronel Carvalhino e Dona Francisquinha é descrita separadamente.

[1.2.6.] - Isabel Gouveia de Barros
                Nasceu no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco.
                Casou em 16/05/1903, no Engenho Camevou, em Palmares, Pernambuco, com seu primo:
                Armando Duarte de Barros [1.4.13]
                Nasceu em Palmares, Pernambuco, filho de:
                Comendador José Abílio de Barros e Belmira César Duarte Ribeiro. Foram testemunhas:
                José de Carvalho e Albuquerque e Leonardo Orlando de Barros.
                [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares - Livro Casamentos No. 9-Fls. 15-Termo 74].
                Em 1927, residiam à Ladeira da Sé, 159, em Olinda, Pernambuco.
                Pais de [1.2.6.1 a 1.2.6.3]:
 
[1.2.6.1] - Clodomir Gouveia de Barros
                  Nasceu às 19:00 hs., em 24/05/1904, no Engenho Camevou, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrado em 25/05/1904, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares:
                  [Livro de Nascimentos No. 5-(Dez 1900-Dez 1908)-Fls. 82-82v-Termo 115].
                  Casou com:
                  Izabel César Xavier Pessoa de Albuquerque
                  Filha de Vicente Xavier Pessoa de Albuquerque e Adelaide de César Xavier de Albuquerque
                  Pais de [1.2.6.1.1]:
 
[1.2.6.1.1] - Adelaide Albuquerque de Barros
                     Nasceu às 03:25 hs., em 11/05/1929, à Ladeira da Sé, No. 25 - Varadouro, Olinda, Pernambuco.
                     Foi registrada em 16/05/1929, no Cartório do 1o. Distrito de Olinda, sendo testemunhas:  
                     Clodomir Gouveia de Barros, Walfrido Advíncola e Francisco Lins Caldas Filho.
                     [Livro de Nascimentos No. 15(Jan 1929-Jun 1931)-Fls. 30-Termo 118].
 
[1.2.6.2] - Edgar de Barros
                  Nasceu às 16:00 hs., em 18/06/1905, no Engenho Camevou, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrado em 18/06/1805, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares, sendo testemunhas:
                  Antônio Carvalho de Albuquerque e Carlos Almeida
                  [Livro de Nascimentos No. 5-Fls. 109-Termo 40].
                  Casou às 16:00 hs, em 18/06/1927 à Rua do Bomfim, 292 - Varadouro - Olinda, com:
                  Afra Nigro Maymone
                  Nasceu em 16/12/1907, em Paudalho, Pernambuco, filha de:
                  Carlos Francisco Maymone e Teófila Nigro. Neta paterna de Francisco Maymone e Ana Maria da Conceição.
                  Neta materna de Francisco Nigro e Victória Verucci (italianos). Foram testemunhas do casamento:
                  Antônio de Barros Carvalho (28 anos), Armando Duarte de Barros (49 anos), Assinantes: Armando Duarte de Barros,
                  Isabel Gouveia de Barros, José de Carvalho e Albuquerque, Oná Nigro, Claudio Nigro, Clodomiro Barros, Isabel Xavier,
                  Francisca de Barros Carvalho, Carlos de Barros Carvalho, Mário Duarte de Barros, Olavo Duarte de Barros, Nelson C.
                  Xavier, Lúcia Cardoso, ? Bezera de Mello.
                  [Cartório do 1o. Distrito de Olinda--Livro de Casamentos No. 11-Fls. 45-45v-46-Termo 28].
                  Pais de [1.2.6.2.1 a 1.2.6.2.2]:
 
[1.2.6.2.1] - Mauro Maymone de Barros
                     Nasceu às 03:20 hs., em 05/09/1930, à Rua do Bomfim, 292 - Varadouro, Olinda, Pernambuco.
                     Foi registrado em 05/09/1930, no Cartório do 1o. Distrito de Olinda, sendo testemunhas:
                     Edgar de Barros, Walfrido Advincula e Ademar Advíncula
                     [Livro de Nascimentos de 1930-Fls. 152v-Termo 185].
                     Casou com:
                     Maria Teresa Lapa
                     Pais de [1.2.6.2.1.1]:
 
[1.2.6.2.1.1] - Maura Regina Maymone de Barros
 
[1.2.6.2.2] - Martha Maria de Barros
                     Nasceu em 11/05/1929, à Rua do Amorim, No. 292 - Varadouro, Olinda, Pernambuco.
                     Foi registrada no Cartório do 1o. Distrito de Olinda. [Livro de Nascimentos No. 15-Fls. 12-Termo 58].
                     Casou às 19:00 hs., em 23/11/1950, na Igreja de São Pedro Mártir, em Olinda, Pernambuco, com:
                     Luiz Gonzaga Valença Leal
                     Nasceu em 05/12/1926, em Quipapá, Pernambuco. Quando casou, residia à Rua do Amparo, No. 121, em Olinda.
                     Filho de Manoel Gomes Leal e Olívia Valença Leal.
                     O casamento civil foi lavrado em 22/12/1950, no Cartório do 1o. Distrito de Olinda, perante as testemunhas:
                     Edgar de Barros, bancário (pai da nubente), Sátiro de Oliveira Valença, Clóvis Vieira da Cunha, Elias de Lima Botelho e
                     Claudio Arthur de Carvalho. [Livro de Casamentos No. 22-(Jun 1948-Fev 1951)-Fls. 286-Termo 2262].
 
[1.2.6.3] - Irene de Barros
                  Nasceu às 05:00 hs., em 09/01/1907, no Engenho Camevou, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrada em 10/01/1907, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares:
                  [Livro de Nascimentos No. 5-Fls. 145v-Termo 9].
                  Faleceu às 11:00 hs., em 02/02/1907,  no Engenho Camevou, em Palmares, Pernambuco. Foi declarante Antônio
                  Carvalho. Óbito registrado no Cartório do 1o. Distrito de Palmares:
                  [Livro de Óbitos No. 7-Fls. 5v-Termo 30].
 
[1.2.7.] - Manoel Gouveia de Barros
                Ainda em Pesquisa. Renomado Médico e Político pernambucano, mais conhecido como Dr. Gouveia de Barros
 
[1.3.] - Maria Senhorinha de Barros (1849 - 1872)
             Nasceu em 1849, em Água Preta, Pernambuco, onde faleceu em 20/12/1872. Foi sepultada no Cemitério de Água Preta,
             com hábito branco e encomendada pelo Padre, Pro-Pároco Lesostres Abdon Freire de Carvalho. O assento de óbito não
             indica se fora casada. 
             [Matriz de Água Preta - Livro de Óbitos No. 1-(Jan 1857 - Dez 1872)-Fls. 91v (LDS 182)]

[1.4.] - José Abílio de Barros
             Comendador. Nasceu c. 1848, em Sirinhaém, Pernambuco e radicou-se em Palmares.
             Casou em 23/09/1871, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares, com:
             Belmira César Duarte Ribeiro (cujos inventários se acham guardados no IAHGPE).
             Nasceu c. 1858, em Recife, Pernambuco. Radicada em Palmares, filha de:
             Ismael César Duarte Ribeiro e Cândida Emília César. Casamento celebrado pelo Vigário Manoel Tertuliano de Figueiredo,
             perante as testemunhas: Joaquim Estevão de Gouveia e Henriques Xavier Saraiva de Araújo.
             [Livro de Casamentos No. 1-(Dez 1869-Fev 1879)-Fls. 22].
             Pais de treze filhos [1.4.1. a 1.4.13], todos ainda em pesquisa:

[1.4.1.]   - Júlia César de Barros
                  Já citada em [1.2.4], acima.
                  Nasceu em 29/96/1872, em Palmares, Pernambuco.
                  Ver descendência em [1.2.4].

[1.4.2.]   - Theodomiro César Duarte Ribeiro
                  Nasceu em 19/07/1873, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi batizado em 04/12/1873, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares, pelo Vigário José
                  Augusto do Nascimento Pereira, tendo como padrinhos:
                  Manoel de Albuquerque Barros Cavalcanti e Ursulina de Castro Barros.
                  [Livro de Batismos No. 3-(Jul 1873-Jun 1877)-Fls. 34v-35].
                  Casou com:
                  Hermelinda Amélia de Araújo
                  Pais de [1.4.2.1]:
 
[1.4.2.1] - Raul Duarte Ribeiro
                  Nasceu em Palmares, Pernambuco.
                  Casou com sua prima:
                  Maria Lins de Barros [1.5.8].
                  Ver descendência em [1.5.8].
 
[1.4.3.] - Afonso Duarte de Barros
                Nasceu em 10/1875, em Palmares, Pernambuco. Foi batizado em 22/03/1876, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição
                dos Montes, de Palmares,pelo Vigário Manoel Eládio Ferreira, tendo como padrinhos:
                João David Madeira e Josepha do Nascimento Madeira.
                [Livro de Batismos No. 3-(Jul 1873-Jun 1877)-Fls. 128v].

[1.4.4.] - Oscar Duarte de Barros - (inventário guardado no IAHGPE)
                Nasceu em 03/09/1879, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco. Foi batizado em 13/01/1880, no
                Oratório do Engenho Santo Antônio, tendo como padrinhos: José de Castro Sá Barreto e Belmira Genuína de Sá
                Barreto. 
                [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares - Livro Batismos No. 4-(Jun 1877-Nov 1879)-Fls. 363].
                Casou com:
                Maria de Nazaré Sá Barreto
                Pais de [1.4.4.1 a 1.4.4.6]:
 
[1.4.4.1] - Mário Duarte de Barros
 
[1.4.4.2] - Waldemar Duarte de Barros
 
[1.4.4.3] - Derval Denizard Duarte de Barros
 
[1.4.4.4] - Denize Duarte de Barros
 
[1.4.4.5] - Olavo Duarte de Barros
 
[1.4.4.6] - Yomar Duarte de Barros
                  Pai de [1.4.4.6.1]:
 
[1.4.4.6.1] - Sylvia de Barros
 
[1.4.5.] - Maria Amélia Duarte de Barros
                Nasceu em 01/02/1881, em Palmares, Pernambuco e foi batizada em 09/10/1881, na Matriz de Nossa Senhora da
                Conceição dos Montes, de Palmares, tendo como padrinhos: Manoel de Barros Wanderley e sua mulher Philomena da
                Silva Accioly. [Livro de Batismos No. 5-(Mar 1880-Nov 1881)-Fls. 187v-188].
 
[1.4.6.] - Belmira Duarte de Barros
                Nasceu em 29/09/1883, em Palmares, Pernambuco e foi batizada em 11/01/1885, na Matriz de Nossa Senhora da
                Conceição dos Montes, de Palmares, tendo como padrinhos: 
                João Felix Pereira e sua mulher Maria Cândida da Fonseca Pereira.
                [Livro de Batismos No. 8-(Abr 1884-Fev 1886)-Fls. 49-Termo 102].
 
[1.4.7.] - Adalgisa Duarte de Barros
                Nasceu em 28/05/1885, em Palmares, Pernambuco e foi batizada em 25/03/1886, na Matriz de Santo Antônio, do Recife.
                Assento na Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares:
                [Livro de Batismos No. 9-(Fev 1886-Abr 1887)-Fls. 81v-Termo 1050].
                Casou com:
                Clímaco Xavier da Cunha
                O casal residiu em João Pessoa, Paraíba.
                Pais de [1.4.7.1 a 1.4.7.2]:
 
[1.4.7.1] - Myrthes Duarte da Cunha 
                  Nasceu em 01/09/1910, em Recife, Pernambuco.
                  Casou em 08/04/1937, em Olinda, Pernambuco, com seu primo:
                  Raymundo de Barros Coelho [1.2.3.1].
                  Nasceu em 22/12/1908, no Sítio Mercury, em Bonito, filho de:
                  Davino Coelho de Araújo e Maria Adélia de Barros. Neto materno de Leonardo Orlando de Barros e Francisca Caraciollis
                  da Costa Gouveia. Foram testemunhas do casamento:
                  Roberto Lisboa Coutinho (31 anos) e o Dr. Breno Duarte da Cunha (25 anos)
                  [Cartório do 1o. Distrito de Olinda-Livro de Casamentos No. 17-Fls. 15v-16-Termo 369].
                  Raimundo era residente à Avenida Rio Doce, em Olinda, quando casou.
 
[1.4.7.2] - Breno Duarte da Cunha 
                  Nasceu em 1912, em Recife, Pernambuco. Foi residente à Rua Gervásio Pires, No. 516, em Recife, Pernambuco.
 
[1.4.8.] - Josete Duarte de Barros

[1.4.9.] - Eugenio Duarte de Barros
 
[1.4.10.] - Corina Duarte de Barros
 
[1.4.11.] - Candida Duarte de Barros
 
[1.4.12.] - Alice Duarte de Barros

[1.4.13.]   - Armando Duarte de Barros
                   Nasceu em Palmares Pernambuco.
                   Casou em 16/05/1903, no Engenho Camevou, em Palmares, Pernambuco, com sua prima:
                   Isabel Gouveia de Barros
                   Nasceu no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco, filha do Coronel Leonardo Orlando de Barros e
                   Francisca Caraciollis da Costa Gouveia. Foram testemunhas do casamento:
                   José de Carvalho e Albuquerque e Leonardo Orlando de Barros.
                   [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares - Livro de Casamentos No. 9-Fls. 15-Termo 74].  
                   Descendência já detalhada em [1.2.6], acima.
 
1.5. José Rogoberto de Barros (1o. casamento)
        Nasceu em 04/01/1850, em Escada, Pernambuco e faleceu em 31/07/1903.
        Casou duas vezes: a primeira c. 1881, em Palmares, Pernambuco, com:
        Minervina Lins de Barros
        Nasceu em Janeiro de 1865 e faleceu em 28/04/1892, filha de José Lins de Baros e Brandina de Paula Castello Branco
        Pais de [1.5.1 a 1.5.8] todos ainda em pesquisa:
 
[1.5.1.] - Joanna Lins de Barros (1882-1971)
                Nasceu em 25/03/1882, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco e faleceu em 15/01/1971.
                Foi batizada em 24/06/1882 no Oratório privado do mesmo engenho, pelo Vigário Manoel Tertuliano de Figueiredo, tendo
                como padrinhos: Manoel de Albuquerque Barros e Ursulina de Castro Barros. Assentos de Batismo em dois livros da
                Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares:
                [Livro Batismos No. 6-(Out 1881-Jan 1881)-Fls. 85v] e [Livro Batismos No. 7-(Fev 1883-Abr 1884)-Fls. 136v-Termo 965]
                Casou em 25/10/1903, em Palmares, Pernambuco, com:
                Humberto Machado Lopes Dias
                Filho de Antônio Machado Dias e Amélia Beatruiz dos Santos Machado.
                A cerimônia foi celebrada pelo Vigário Sebastião Bastos de Asfora, sendo testemunhas:
                Manoel Henriques Wanderley e Leopoldo Marinho de Paula Lins.
                [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares, Livro Casamentos No. 9-Fls. 15v-Termo 89]
 
[1.5.2.] - Regina Lins de Barros (1883 -1964)
                Nasceu em 21/04/1883, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco e faleceu em 18/07/1964.
 
[1.5.3.] - Abel Lins de Barros (1885-1955)
                Nasceu em 20/04/1885, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco e faleceu em 08/01/1955.
                Foi batizado no Oratório privado do mesmo engenho, em 09/05/1885, tendo como padrinhos:
                Leopoldo Marinho de Paula Lins e Leonila Philomena de Barros Barreto.
                [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares-Livro 8-(Abr 1884-Fev 1886)-Fls 71-Termo 487].
 
[1.5.4.] - José Octávio de Barros (1886-1958)
                Nasceu em 07/08/1886, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco e faleceu em 08/05/1958.
                Casou com:
                Carmen Paes Barreto
 
[1.5.5.] - Samuel Lins de Barros (1887-1912)
                Nasceu em 27/07/1887, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco e faleceu em 04/04/1912, em Palmares.
                Foi batizado no Oratório privado do mesmo engenho em 30/04/1888, tendo como padrinhos:
                Francisco Marinho de Paula Lins e Francisca de Paula Castello Branco.
                [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares-Livro Batismos No. 11-(Fev 1888-Jan 1889)-Fls. 40v].
                Faleceu às 17:30 hs., em 04/04/1912, à Praça do Mercado, em Palmares. O Registro de Óbito foi lavrado em 05/04/1912
                tendo como declarante: José Maria Lins de Barros (possívelmente, seu irmão - ainda por validar).
                [Cartório do 1o. Distrito de Palmares - Livro de Óbitos No. 8-Fls. 78v-Termo 107].
 
[1.5.6.] - Manoel Lins de Barros (1888-1974)
                Nasceu em 07/07/1888, em Palmares, Pernambuco e faleceu em 20/02/1974.
                Foi batizado em 03/01/1889, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares, tendo como padrinhos:
                Leonardo Orlando de Barros e Francisca Gouveia de Barros.
                [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares-Livro No. 11-(Fev 1888-Jan 1889)-Fls. 134v-Termo 1].
 
[1.5.7.] - Austriclinio Lins de Barros (1889-1959)
                Nasceu em 20/08/1889 e faleceu em 29/11/1959.
 
[1.5.8.] - Maria Lins de Barros (29/09/1891 - 29/07/1907)
                Conhecida como Marieta. Nasceu em 27/09/1891, no Engenho Trombetas, em Palmares e faleceu em 29/07/1907.
                Foi registrada em 26/04/1892, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares:
                [Livro de Nascimentos (Mai 1891-Jul 1892)-Fls. 169-169v-Termo 35]. 
                Casou em 03/12/1905, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares, com seu primo:
                Raul Duarte de Barros [1.4.2.1]
                Filho de Theodomiro César Duarte Ribeiro e Hermelinda Amélia de Araújo.
                Pais de [1.5.8.1.]:

[1.5.8.1.] - Giovanna de Barros Ribeiro
                   Nasceu em 09/12/1906 e faleceu em 05/07/1992.
                   Casou no Rio Grande do Sul com:
                   Ernesto de Freitas Xavier
                   Filho de Eduardo Xavier e Maria Galdina Xavier.
                   Pais de [1.5.8.1.1. a 1.5.6.1.8.]:

[1.5.8.1.1.] - Rejane Maria de Freitas Xavier
                      Nasceu no Rio Grande do Sul. É jornalista em Brasília, no Distrito Federal.
                      Casou com:
                      Francisco Machado Carrion, Jr. (divorciados)
 
[1.5.8.1.2.] - Maria Galdina de Freitas Xavier
 
[1.5.8.1.3.] - Raul José de Freitas Xavier
 
[1.5.8.1.4.] - Theodomiro Cezar de Freitas Xavier
 
[1.5.8.1.5.] - Guilherme Gaspar de Freitas Xavier
 
[1.5.8.1.6.] - Edmundo Carlos de Freitas Xavier
 
[1.5.8.1.7.] - Ernesto de Freitas Xavier
 
[1.5.8.1.8.] - Giovanna Maria de Freitas Xavier

[1.5.] - José Rogoberto de Barros (2o. casamento)
             Casou pela segunda vez, em 30/05/1894, na residência de Manuel Henrique Wanderley, à Praça Maurity, No. 74, em
             Palmares, Pernambuco. com:
             Urcizina Benigna de Oliveira
             (Urcisina Benigna de Barros, depois de casada). de 19 anos de idade, nascida em Palmares, filha de:
             Júlio Cesar de Oliveira e Ursulina
Benigna de Oliveira.
             Na época, José Rigoberto residia no Engenho Herval, em Palmares.
             Nota:
             Em 26/11/1918, quinze anos após o falecimento de José Rogoberto de Barros, Urcizina tinha 43 anos, quando casou com
             Viridônio Cavalcanti Pessoa e Melo, de 53 anos - na Igreja do Convento de Sirinhaém.
 
             Foram testemunhas do casamento de José Rogoberto e Urcizina:
             Francisco de Athayde Matheus Ribeiro (Juiz); Manoel Henrique Wanderley (advogado, 34 anos) e sua esposa,
             Joanna de Barros Wanderley; Gervásio Felix Pereira (negociante, 29 anos); J. Accioly; Aurora Angela Maia
             Pereira; Ely (ilégivel); (ilegível Santos); Parl Bousqueta; Fenelon de SiqueirCampos; Leonardo Orlando de
             Barros (irmão do nubente); Maria Leonor Cunha, e Antônio Bernardo (ilegível).
             [Cartório de Registro Civil do Primeiro Distrito de Palmares - Livro de Casamentos - 1894-Fls. 119, 119v e 120].
             Deste segundo matrimônio nasceram os seguintes filhos, ainda em pesquisa: [1.5.9 a 1.5.13]:

[1.5.9.] - Gumercindo de Oliveira Barros (1895-1957)
                Nasceu em 27/03/1895, no Engenho Herval, em Palmares, Pernambuco e faleceu em 18/07/1957.
                Foi registrado em 20/10/1895, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares:
                [Livro de Nascimentos No. 3-Fls. 141v-Termo 92]

[1.5.10.] - Joel de Oliveira Barros (1896-1914)
                  Nasceu em Abril de 1896, no Engenho Herval, em Palmares e faleceu em 06/06/1914.

[1.5.11.] - Diva de Oliveira Barros (1899 - ?)
                  Nasceu em 26/01/1899, no Engenho Herval, em Palmares, Pernambuco.
                  Foi registrada em 19/02/1899, no Cartório do Primeiro Distrito de Palmares:
                  [Livro de Nascimentos No. 4-(Set 1897-Nov 1900)-Fls. 59v-Termo 8].

[1.5.12.] - Olga de Oliveira Barros (17/04/1900 - 07/07/1937)
                  Nasceu em 17/04/1900, no Engenho Herval, em Palmares, Pernambuco e faleceu em 07/07/1937.
                  Foi registrada em 25/04/1900, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares:
                  ]Livro de Nascimentos No. 4-Fls. 83-Termo 81].

[1.5.13.] - Humberto de Oliveira Barros (19/05/1902 - Outubro 1924)
                  Nasceu às 01:00 hs., em 19/05/1902, no Engenho Herval, em Palmares, Pernambuco e faleceu em 10/1924.
                  Foi registrado em 30/05/1902, no Cartório do 1o. Distrito de Palmares:
                  [Livro de Nascimentos No. 5-Fls. 32-Termo 117].
 
[1.6.] - Miguel Rodolpho de Barros            
             Nasceu em Pernambuco.
             Casou com:
             Maria Alves da Silva Freire de Barros (Sinhá)
             Não tiveram descendentes
             Nota: 
             Juntamente com sua irmã, Ana Nathália de Barros, foram Padrinhos de Batismo de José, filho de Francisco Caracioli da Silva
             e Theodora Maria da Silva - Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares:
             [Livro de Batismos de Água Preta (Dez 1870-Out 1872)-Fls. 89v].

[1.7.] - Maria Ignez de Barros
             Casou com:
             Salustiano da Silveira Lessa
             Filho de Pedro Miliano da Silveira Lessa e Maria Tanquilina Themudo (Barão e Baronesa de Gravatá), senhores do Engenho
             Gravatá, em Água Preta e dos Engenhos Guarani, Alegrete e Solidão.
             Pais de [1.7.1 a 1.7.2]:

[1.7.1] - Ursulina de Barros Lessa
               Nasceu em 27/04/1879, no Engenho Santo Antônio, em Água Preta, Pernambuco em cuja
               Capela foi batizada, em 30/05/1879, tendo como padrinhos seus avós maternos:
               Manoel de Albuquerque Barros Cavalcanti e sua esposa Ursulina de Castro Barros.
               [Matriz de Água Preta-Livro de Batismos (Set 1877-Out 1881)-Fls. 76]

[1.7.2] - Marcionilo de Barros Lessa
               Nasceu em 14/12/1880, em Água Preta, Pernambuco, Foi batizado em 01/03/1881, na
               Capela do Engenho Gravatá, em Água Preta, tendo como padrinhos seus avós paternos:
               Pedro Miliano da Silveira Lessa e sua esposa Maria Tranquilina da Silveira Lessa.
               [Matriz de Água Preta-Batismos-Livro (Set 1877-Out 1881)-Fls 76].

[1.8.] - Ana Nathália de Barros
             Casou com:
             Manoel Belmiro Duarte Coutinho
             Não tiveram sucessão.
             Nota:
             Em um assento de batismo na Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares consta que em 31/12/1889
             foi batizada Maria de Barros Pimentel, filha de Ivo Wanderley de Barros Pimentel e Ana Nathália de Barros.
             [Matriz de Nossa Senhora da Conceição dos Montes, de Palmares-Livro 12-(Jan 1889-Jan 1890)-Fls 135v-136-Termo 1606].
             Não sei se teria sido a mesma Ana Nathália, ou filha da mesma, mas fica aqui este dado.
 
[1.9.] - Virginia Maria de Barros
            
'Virgínia de Barros Sá Barreto, nome de casada"
             Nasceu em 25/08/1861, no Engenho Manguito, em Rio Formoso, Pernambuco.
             Foi batizada em 27/10/1861, na Capela do Engenho Manguito, tendo como padrinhos:
             José Quintino Bizerra Cavalcanti e Leonila Phiilomena de Barros
             [Assento lavrado na Matriz de Rio Formoso - Livro de Batismos (Fev 1861-Jul 1871)-Fls. 15-Termo 192].
             Casou com:
             Jerônimo de Castro Sá Barreto
             Foi advogado e negociante.
             Não tiveram filhos.
 

Fontes:
Alguns dos dados foram publicados por Maria Rejane de Freitas Xavier em:
http://entertainment.webshots.com/photo/1231629368028785537PeaEMU

e complementados por: Delano Marroquim de Barros Carvalho, com a colaboração de parentes e amigos.

(1) Um Senador de Pernambuco - Mourão, Gerardo Mello, Topbooks Editora, Rio de Janeiro - 1999
(2) Familias Cearenses 02 - Bessa e Maia - Lima, Francisco Augusto de Araújo, Editora Quatro, Fortaleza, 2002

(3) Francisco Cavalcanti de Albuquerque, manuscrito

(4) Assentos Eclesiais e Registros Civis fotografados "in loco" e também colhidos no site dos Mormons.


LEIA MAIS SOBRE LEONARDO ORLANDO DE BARROS